sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Correr à beira mar de manhãzinha...

Sentir a grama aos pés

- Jacqueline Collodo Gomes

Não me importa ter as respostas
De fato, eu não quero ter as respostas
Eu só quero viver
O viver entre o buscar as respostas e o vácuo

Meu bem, o nosso mundo pode ser assim?
De Cinderela sem meia-noite
Luzes brilhantes sem fim de festa?

Você pode fazer um mundo assim pra mim?
Porque, eu tenho quase certeza
de todas as distâncias que percorri
é num canto assim que vou me encontrar

Que vou estar em mim
E vou encontrar paz

Sentir a grama aos pés
Correr à beira mar de manhãzinha...
Meu bem, você pode trazer um sol só para nós dois?

28/10/2011, 03:18.

---

Com sono. Mas a alma necessita de expressão. Teclas, monitor, e tudo está (quase completamente) resolvido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.