sábado, 24 de dezembro de 2011

Sobre o lúdico usar da poesia, e o pesar do coração...

image from: sxc.hu


Deluded people
Lúdico usar da poesia
para coisa suja e quebrada

Não compactue-se
com desalinhos
chamada arte, mascarada

Porque, meu filho,
é um jogo sujo, vício, e tarda ao nada
deluded people...


24/12/2011, 02:26.


[...]
Meu coração incomodado de tanta artificialidade chamada de profundo
procura uma beira à escalar, mover o tudo
deixar o nada que construíram e derrubaram
que o vento levou para o lado que ninguém vai.

Máscaras, máscaras!
O teu reflexo nunca vai cobrir-se com elas.

24/12/2011, 02:29.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.