quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Escrever não tem sido como era antes...





Image from: sxc.hu


E nado, e nado

- Jacqueline Collodo Gomes

Não consigo tirar de mim o que me tem afogado
E nado, e nado nas mesmas lágrimas

E sofro, e sofro com o constante bater importuno
ruído desesperador em frequência alta ecoando no aquário

Escrever não tem sido como era antes...
Quando não haviam interferências infelizes

Quando era só eu falando para o me fazer sentir bem
Eu tinha todo o canion, não só este canto de elevador

Viajante oprimida a qual não perguntam pelo andar
Que lhes importa onde eu vá saltar? Estão ali para si mesmos

Eu queria nunca ter seguido por este caminho
Que fez minha poesia ficar assim.

25/01/2012. 03:19

---

Pergunto

Por que a vida não pede escolhas mais simples?
Por que não nos faz perguntas mais fáceis?

Por que tantas opções de sentimentos, variação?
Por que temos de experimentar sabor de alegria e de depressão?

Por que ando calando quando devo soltar?
Por que quase não tenho conseguido me encontrar?

Por que as coisas tem que ser assim?
Por que fica tão distante este sorriso que guardaste para mim?

25/01/2012, 03:30.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.