quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Porque o céu sempre pode prever

"E é assim que o dia melhora."



Image from: sxc.hu

Lentes fúlgidas

- Jacqueline Collodo Gomes

Eu gosto de olhar o céu para escrever
Sempre com suas pistas...
Mesmo quando indefinido,
assim, em tons de cinza

Ouvir o que ele diz
O que pode conduzir
São sons de novidade
Pontas seguras de claridade

Porque o céu sempre pode prever
Céu passado, instante e ao longe
Reflexos de nossos sonhos e esforços
Anseios lançados ao horizonte

Testemunha da bondade do poeta
Desejos e lágrimas, às vezes não concretas
Do sono que não vem para quem o espera
De quem o admira precisando de brisa

Melhor cúmplice de nossa vitória
Céu cor de primavera, completa a história
Equilibra esta vasta existência
Sem truques, lição de permanência.

26/01/2012. 20:34.

---

Mais de 2000 visitas em meu humilde bloguinho, rsss, muito obrigada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.