sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

E sob um tronco de carvalho fecho um outro dia

Image from: sxc.hu

Rumos

Jacqueline Collodo Gomes

E sob um tronco de carvalho
fecho um outro dia.
Gramas irmãs compartilham a vista
chamam a madrugada
estendem toalha de luzes que atraem o amanhecer.

E consolo-me, a saber,
pela música do vento empurrando nuvens
derrubando tintas no céu
que você sofre a minha falta
tanto quanto eu a sua.

E sob um tronco de carvalho eu te amo
como você me ama aí, sob este tronco de carvalho
esta fôrma tão única.

-

E sob um tronco de carvalho eu lanço os teus detalhes ao céu.
Como você faz com os meus.

10/02/2012, 00:40.

Um comentário:

  1. Olá,Jacqueline!
    Vi seu link no blog do Bruno e vim conhecer seu espaço. Gostei muito!
    Os seus versos me encantaram.
    Parabéns pela sensibilidade e talento!
    Que Deus a abençoe!
    Abraços,com carinho,
    Angela

    nospassosdejesusamor.blogspot.com
    docessonhosdepapel.blogspot.com

    ResponderExcluir

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.