sábado, 10 de março de 2012

Confissão de gesto, baixinho, exprimido em canto de janela

Image from: sxc.hu

Altissonante

Meu egoísmo foi te amar altruísta. Tudo sempre foi para você num sonho meu.
Batidas intensas que você me deu.
Que vou deixar o dia levar pra te chamar sem pretensão.

Confissão de gesto, baixinho, exprimido em canto de janela
Por que não caminha comigo? Se doce a vida não era...

...segundos de querer saber como é segurar a tua mão.

19:06. 10/03/2012.

---

Um incômodo que não foi embora ainda.
Vespas raspando as asas em vãos de vida.

Ai, dor de não ter paz no momento
e a dor não calar à razão!

19:09, 10/03/2012.

4 comentários:

  1. Jac

    Emocionado com um beijo sempre solidário.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por sua participação. Abraço e boa semana!

      Excluir
  2. Uma delícia o teu Blog! Um prazer conhecer poetisas que também amam as palavras. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, muito obrigada por sua visita e comentário. Que bom que gostou aqui do Ah, Poesia!, fico contente em saber. Está convidada a voltar sempre que quiser e participar com seus comentários, serão muito bem-vindos! Abraço imenso de poesia!

      Excluir

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.