sábado, 3 de março de 2012

Escolho absorver só o que meus olhos podem alcançar



image from: sxc.hu

E escrevo

- Jacqueline Collodo Gomes

E escrevo não para calar o sofrimento
nem para justificar os fins e os meios
somente para lavar a tinta carimbada
mancha retórica, ação fadada

de que nunca deveu nada
e por coisa torta foi tirada de seu eu.
E rejeita-se qualquer manifestação pós hora,
falso plano. Hipocrisia. Foi só um sonho meu.

20:30  03/03/2012.

"Eu nunca vou saber tudo o que há pra se saber...
Mas estou de bem com isso, e não tenho vergonha de ser assim.
Escolho absorver só o que meus olhos podem alcançar,
reagir conforme o pouco selecionado que absorvi.
Saber pouco pode ser uma benção às vezes, por fim."

4 comentários:

  1. Jacqueline, escrever vira uma transformação adorável para quem o adoro. Gostei muito.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda, muito obrigada pela sua participação jovem e bonita aqui em meu blog. Venha sempre. Abraços!

      Excluir
  2. Bom dia!
    Para eu escrever representa sentimentos colocados pra fora,aqueles que você não consegue falar,então escrever se torna o ideal.
    Grande abraço
    se cuida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom é viver na igualdade da escrita, não é? Abraço.

      Excluir

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.