sábado, 3 de março de 2012

Toda a bondade do mundo...


Image from: sxc.hu

História

- Jacqueline Collodo Gomes

Se estes versos te alcançarem aí no E.S. ... Quero que saibas...

Desculpe-me se não fui boa para você.
Desculpe-me não ter conseguido amá-lo da mesma forma.

Você foi importante para mim, sim.
Mas eu não podia seguir naquela direção afora.

Eu não poderia fazê-lo feliz.
Mas quero que você consiga o ser, agora.

Sei do que fez por meu nome. E se coloquei algum impedimento
de minhas palavras atuais, foi para livrá-lo de mais sofrimento.

Desculpe-me não ter sido boa para você, como você merecia.

03/03/2012. 00:22.

Toda a bondade do mundo para o rapaz mais bondoso do mundo! Seja feliz!

Eu entendo muito mais agora a tua pureza. Nunca perca isto.

E obrigada por ter sempre me tratado como me tratava, como uma dama... Ninguém me tratou tão bem assim na vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.