domingo, 8 de abril de 2012

Quero levar minha vida nas notas do Ukelelê

Um momento de Ukelelê, Poesia, Reflexão e Diálogo interno. Por que tem horas que a gente tem que fazer isso, senão a cabeça e o peito explodem! 

Image: Michal Koralewski, from: sxc.hu

Nas notas do Ukelelê

- Jacqueline Collodo Gomes

Quero levar minha vida nas notas do Ukelelê
Chutar a água da beirada do mar que brinca encontrando os meus pés
Ver as gotículas no ar se fundir com uma vida nova que posso ter
Aquela do horizonte bem à minha frente, que me sorri, todos os dias

E que quando abro a janela, me faz sentir especial
Lançando qualquer coisa de milagroso que abra um espaço de paz no meu coração
Quero todo o potencial da nova visão do amanhecer
Que mesmo sob as tristezas humanamente envolvidas, se faz acontecer

Abracem-me estas notas que eu não quero deixar!
Que esta alma tão passada em ralador necessita se curar!
O sussurro da leveza sempre tem lugar ao meu sofá...
Mas se quiserem ver ao contrário, que posso fazer, senão os deixar...

... que eu só tenho que provar a mim mesma sobre o que penso
Nossa alma nunca vai ser transparente o suficiente para algumas exigências da vida...
Mas esta noite, e este dia, eu quero levar tudo a um nível diferente
e deixar que as notas do ukelelê me abracem e me façam dançar em simples estado contente

07/04/2012, 22:24


Larga a cestinha de flores ao chão, onde o ardor da calçada é grande.
Cozidos instantes, murcham os brotinhos dos vasinhos da cestinha.
Por que desistir da sombra da árvore próxima, menina?
Deixar o trabalho que lhe encaminha?

O que de tão longe e profundo tu já vistes pra te pesar estes olhos, assim, tão tristes?
Menina, ouça agora, lá fora, a música entoada por você!
Pela Felicidade que é certa, insiste!

07/04/2012, 22:28.


Toma a cestinha de flores na mão, com um sorrisinho quase inteiramente nascendo.
É difícil não se importar com o que está doendo.
Mas na verdade um lado só não pode erguer uma construção dupla.
Segue, então, a pequena vendedora de poemas em pétalas, para sua versão única.

Vai sorrindo, menina! Vai sorrindo!
Que as notas do ukelelê querem te ver renascer!

07/04/2012, 22:40.

Image: Sam LeVan, from: sxc.hu

...que as notas do ukelelê me façam tirar a lupa de sobre os acontecimentos que machucam.

...que as notas do ukelelê me façam dar todo o espaço para as pequenas alegrias da vida.

...que as notas do ukelelê me abracem e me façam dançar em simples estado contente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.