sexta-feira, 18 de maio de 2012

Ouvido sensível. Captados sentidos. Estou prestando atenção.

Image from: sxc.hu


Estou prestando atenção

- Jacqueline Collodo Gomes

Ouvido sensível. Captados sentidos. Estou prestando atenção. Movimentos. Instintos. Capciosidade do ser. Dom ou pesada extradição. Presto atenção. Presto atenção em tudo.
Pontos minúsculos. Vírgulas e moluscos. Rastejar de caramujos, traços levianos levemente robustos. Versadas letras. Verdades concentradas em vigas tortas. Estou prestando atenção. Estou, mesmo sem pensar que estou. São poros treinados em flechas agudas de violino e páginas marcadas pela fita de cetim invisível às mãos. Presto atenção mais do que o agilizar da razão.
Eu presto atenção nas tolices. Nas coisas por trás do que se disse. Som grão de areia, película poeira, que paira para nalgum canto parar.
Eu presto atenção ao que se canta de verdade no abrir da boca para cantar.
Trejeito sublinhado. Peça a peça a se desmontar.
Presto atenção. Antigo vagão. Fluxo de instante oclusão.
Em cada. Em tudo. Finito oriundo.

13/05/2012, 21:10.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.