segunda-feira, 2 de julho de 2012

Duas e meia da manhã. Eu comendo macarrão.


Image from: sxc.hu

Outro dia de oscilações

Jacqueline Collodo Gomes

Duas e meia da manhã. Eu comendo macarrão. Molho rosê, queijo, arroz e batata-palha. Depois de um dia de tonturas, uma resposta sonsa, uma vontade de partilhar aquém.
...
Outro dia de oscilações. Que colocaram de lado os contatos - hoje todo mundo me pôs "na espera". Mais de uma hora! Coisa triste. Pobre dela!
...
Uma vez só eu me lembrei... Fortemente... Tento sempre não pensar, como um não existir... Porque talvez eu não pudesse mesmo fixar os olhos. Mas, uma vez eu me lembrei, fortemente... Do quanto me desliguei de sua imagem. Capa cerrando folhas de consolo - você sempre me segurou. Foi ensino da vida? As coisas são mesmo assim? Você tem a métrica exata? Traz algo nas mãos ao bolso, por mim? [...]
Eu percebi um certo dinamismo. Tão real quanto o que havia nas folhas, no consolo, na métrica... Nas madrugadas.
...
São oito da noite. Quem me dera comer um macarrão agora.

20:05. 02/07/2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.