quinta-feira, 19 de julho de 2012

Sou a sensação deslizando na pele...


Image from: sxc.hu

Pulsação

Jacqueline Collodo Gomes

Eu sou estes braços abertos
deixando cada ponto receber o ar
dos lábios de vasto céu
que o Sol me trouxe hoje

Sou a sensação deslizando na pele
do contorno dos dedos aos cotovelos
ombros e curvas alongando pescoço
subindo vida, veias e poros, todos

Sou o que se ergue, sangue e sensações
Tudo, esta postura, em pé e onde estiver
Acredite! Sou o desfalecer
e também o muro. Rumo. Este ver.

E o percorrido, de olhares e passos
ao menos parcialmente permitidos
são momentos ao infinito lançados
no anseio desta alma de os colher.

19/07/2012. 06:12.

2 comentários:

  1. Deliciosa liberdade de ser =)
    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada pela visita e comentário, Bruno. Abraço de poesia! :)

    ResponderExcluir

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.