segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Não entala mais a minha garganta!

Image from: sxc.hu

Entalo e Garganta

- Jacqueline Collodo Gomes

Não entala mais a minha garganta!
Não grite que isto não adianta!
Eu estou dolorida, e não poderia estar mais
se estivesse no interior de um mundo servido para chocalho!

Montes de um deslocado baralho!
Barulhos e descamadas faíscas! Som de quem chora.
Riscas de iscas.
Põe pra fora!

Só não entala mais a minha garganta!
Que não tenho, por ora, muito do que me acalanta!

13/08/2013, 03:19.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.