segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Remenda

Image from: morgueFile


Remenda

- Jacqueline Collodo Gomes


Fome. Cansaço. Saudade de lar.

Enfado. Tristeza. Remendo abrigo.

Três letras, um acento... E o não ecoar.

Um mundo pesado, feio, destituído.

Futilidades. Ilusões sustentadas

ao suor de quem sabe a verdade mas cala.

Repugnante. Afronta indecente e um tamanho absurdo.

O que é que fizeram com tudo?

Disseram-nos que não vale a pena viver pelas causas de luta.

Até os estudados. Todo o mundo topou isto. Uma era muda.

Vivos por motivos repugnantes.

E se compartilham as hipocrisias.

Alguns olhos não os aguentam. É como ter luz e não ter dia.

Choro em lugar de alegria. Desfaz-se uma ilha.

- Uma voz que não me chama mais por filha!

...

Ah, saudade de lar!

Fome e cansaço!

Mundo surto

fruto destes que produzem o fracasso!

...

Três letras, um acento... E um vazio terraço!

07/08/2013, 00:29

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.