segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Uma capa-guia para ser refeita

Image from: sxc.hu


Uma capa-guia para ser refeita

- Jacqueline Collodo Gomes

Alguma coisa foi embora, este final de semana.
Passou a mão nas malas, sequer fez a cama.
Foi, e me deixou escancarada, com este buraco, ao vento
e os retalhos do recente arrancado, pendurados, ao relento.

Alguma massa tão densa, e visivelmente invisível, invadiu o recinto
circulou os presentes, juntou pra si mesmo os sentidos
deixou tudo tão morto e parado, calou o seio dos sinos,
até as luzes se apagaram mais cedo, o existir ficou escondido.

Três rasteiras de poeira... Três flores na janela, à beira.
Um alguém fadado por fadados dias. Pequenos pontos
chamando a harmonia...!
Uma capa-guia para ser refeita.

19/08/2013, 01:06.

6 comentários:

  1. Nossa!!Seus poemas são tão tocantes...Não!!Mais do que tocantes, são penetrantes...
    Bravo!Bravo! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço imenso! Fico contente em saber que tem apreciado tanto assim meu trabalho. Venha sempre, e da próxima vez, deixe seu nome para que eu possa lhe agradecer mais apropriadamente. Abraço de poesia!

      Excluir
    2. Peço desculpas, acabei esquecendo minha identificação. Me chamo Valdiclécio. Aproposito li várias vezes "Uma capa-guia para ser refeita". Obrigado!

      Excluir
    3. Olá Valdiclécio, que bom que voltou para deixar seu nome. Agradeço por ter gostado tanto desta poesia em particular. Fique à vontade para ler as poesias e comentar em qual quiser ou tiver mais identificação. Um abraço!

      Excluir
  2. Lindo como sempre.

    sempre estou por aqui, saiba você :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá. Que bom que conto sempre com sua visita e leitura. Muito grata pelo elogio e pelo carinho. Já é da casa, fique à vontade! Abraço de poesia!

      Excluir

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.