terça-feira, 4 de março de 2014

Formar de palma, bem no centro da mão.

Image from: sxc.hu

No Centro

Jacqueline Collodo Gomes

Formar de palma, bem no centro da mão.
Do segurar, o mais valioso,
a contar deste todo amor
em livre feição e gosto!

Espontâneas claves deste rosto!
E nestas veias, as nascentes da explicação.

04/03/2014, 05:38.


"Você lê o que você enxerga."

2 comentários:

  1. E sabei que, segundo o amor que tiverdes,
    tereis o entendimento de meus versos.

    Camões

    Há muitas cidades sobrepostas no teu rosto.
    Destinos desenhados em tuas feições.
    Corre o rio dos dias pelos teus olhos.
    E sobretudo um mar profundo
    faz desabrochar nele seu próprio mar.

    =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na melodia dos olhares antes do render-se ao sono partilhado, tanto mar, e todos os mares!

      :)

      Excluir

Agradeço por visitar o blog Ah, Poesia! Deixe sua mensagem a respeito do que leu aqui. Volte Sempre! Abraços poéticos.